Carregando
| Índice de Efetividade da Gestão Municipal
  • Anos
  • Município
Connect to app to see Selection Toolbar
A
Altamente efetiva
B-
Muito efetiva
B
Efetiva
C+
Em fase de adequação
C
Baixo nível de adequação

IEGM (Índice de Efetividade da Gestão Municipal) - O Tribunal de Contas do Estado de Mato Grosso do Sul firmou termo de adesão à Rede Nacional de Indicadores - INDICON, uma parceria entre o Instituto Rui Barbosa – IRB e os Tribunais de Contas do Brasil participantes. O principal objetivo da Rede é o levantamento do Índice de Efetividade da gestão Municipal – IEGM , uma ferramenta inovadora destinada a mensurar a eficácia das políticas públicas municipais.

Composição - É composto por 7 índices setoriais, consolidados em um único indicador com foco na análise da infraestrutura e dos processos nos municípios. São eles: Educação, Saúde, Planejamento, Gestão Fiscal, Proteção ao Meio Ambiente, Cidadãos e Tecnologia da Informação.

Nota Geral - O IEGM possui 5 faixas de resultados, definidas em função da consolidação das notas obtidas nos índices setoriais. O enquadramento é dividido em faixas de qualificação: altamente efetiva (A), muito efetiva (B+), efetiva (B), em fase de adequação (C+) e baixo nível de adequação (C).

A
Altamente efetiva
B-
Muito efetiva
B
Efetiva
C+
Em fase de adequação
C
Baixo nível de adequação
O Programa Prefeitura Destaque MS visa proporcionar aos Gestores Municipais Indicadores de Gestão com o objetivo de auxiliá-los na eficaz realização do seu propósito, na identificação de pontos de melhoria e na otimização dos serviços prestados para a sociedade. O programa se baseia em quatro pilares: 1- Avaliação na transparência, com informações da CGU e MPF; 2 - Avaliação pelo Índice Geral de Governança do TCU; 3- IEGM - Índice de Efetividade da Gestão Municipal; 4- Qualidade nas informações e documentos enviados ao TCE-MS pelos Sistemas e-Contas / Sicom / Sicap / LRF / e-Protocolo.